Como se aprende sobre vinhos?

Experimentando, é claro! Esse é o único jeito de desenvolver o gosto e entender este alimento que cativa a humanidade há séculos. É lógico que informar-se e tomar consciência do que você está bebendo faz toda a diferença no aprendizado. Sei que beber é muito melhor do que ler, mas, acredite: quanto maior o conhecimento maior será o prazer. Não fique limitado a rótulos ou opiniões que se ouve por aí. Provar vinhos de qualquer cor, estilo, preço ou categoria vai ajudá-lo a criar uma memória “enológica”. Procure ver de onde e como é produzido, quais castas utilizadas, qual safra, etc. Isso ajuda a fixar na memória e por comparação você irá enriquecer e desenvolver seu paladar, olfato e as outras sensações e prazeres que a bebida oferece. Arrisque-se! Dentro de cada garrafa há sempre um mistério a ser desvendado e invariavelmente uma grata surpresa. Branco, rose, tinto, espumante, fortificado ou sobremesa. Não importa, apenas prove, prove e prove!
Gostou da nossa dica? Essa é a primeira de muitas que virão nesta coluna que foi criada para você saborear cada curiosidade sobre o mundo do vinho. Até semana que vem!

Santé!
Compartilhe