Já provou um GSM?

Grenache, Syrah e Mourvèdre são as uvas principais desse corte tradicional dos vinhos tintos da região do Rio Rhône, ao Sul da França. Nessa região são permitidas 23 castas diferentes de uvas (o famoso Châteauneuf-du-Pape pode usar até 13 no mesmo corte!). No entanto são essas três principais castas que dão os tons dos vinhos ali produzidos. A Grenache aporta ao corte o caráter frutado (frutas vermelhas) e deixa o vinho mais leve e redondo, graças ao seus taninos aveludados, já a Syrah lhe aporta estrutura, aromas defumados e de especiarias (pimenta negra, azeitonas pretas e bacon) e a Mourvèdre os toques terrosos, florais e as belas cores dos vinhos da região. Geralmente o Rhône Setentrional (Norte) a Syrah predomina no blend (daí o característico aroma de azeitonas pretas) e no Rhône Meridional (Sul) é a Grenache a estrela principal conferindo ao vinho um caráter mais frutado. Como podemos ver a grande atração desses icônicos vinhos é a sua característica complexidade de sabores e aromas. Explore os vinhos das várias AOC´s (Appellation d´Origene Contrôlée) do Rhône, como Ventoux, Cairanne, Saint-Joseph, Côtes-du-Rhône, Hermitage, Vacquerays, Cotê-Rotie, etc, e se surpreenda. O consagrado corte GSM do Rhône também é replicado em outros países como o conhecido GSM do Barossa Valley na Austrália.

Obrigado. Até semana que vêm por aqui, com mais informações e curiosidades sobre o mundo do vinho.

Santé!

Compartilhe